Zeca Moraes



1. Nome, idade e ocupação:
Zeca Moraes, 52, músico

2. Por que você faz o que faz, qual a satisfação que te dá?
Essa pergunta me lembra a resposta de Drummond a ela, quando lha fizeram: "Escrevo porque sou escritor." Parece uma obviedade, mas tão cheia de sentidos! Não quero me comparar a ele, mas sem dúvida toco porque sou músico. Quanto à satisfação que me dá, isso sim é difícil de responder… creio que só artistas o sabem, como o escritor que escreve, o pintor que pinta, e… a bailarina que dança. ;^)

3. Onde você gostaria chegar com sua ocupação? Qual o máximo que gostaria de atingir, ainda que fosse utópico?
Não posso reclamar, sou feliz com minha profissão. Considero um grande privilégio sequer poder tocar Beethoven, Brahms, Mendelssohn e tantos outros, e ser pago para isso por seus concidadãos, muito mais. Claro que todo artista gostaria de ser famoso, mas vá saber que outros problemas isso não me traria?

4. Que outra coisa acha que poderia fazer se não fizesse isso? Acredita na idéia de vocação (“Nasci para isto”)?
Nossa, dezenas de coisas! Tenho admiração por quase toda atividade humana, e creio que pode-se ser artista em qualquer uma delas. Como negar que Joaquim Cardozo e José Carlos Sussekind, os calculistas de Oscar Niemeyer, não sejam tão artistas quanto ele próprio? Não à toa Camões usa em seus poemas a expressão "engenho e arte", assim, juntas as palavras. Sim e não (acredita na idéia de vocação) . Creio em Destino mas não creio que seja inexorável. Creio na liberdade humana.

5. Que outra coisa você não suportaria fazer?
Qualquer coisa excessivamente mecânica ou que exigisse violência contra quem ou o que quer que seja.

6. Você se preocupa com a transcendência do seu trabalho? Gostaria de alcançar a fama e a glória?
Sim, e creio que apenas exercê-lo já lhe dá transcendência. Sim, claro, (gostaria de alcançar fama e glória).

7. Você acha que gênios existem? De onde vem sua capacidade especial?
Sim, creio. Quem já viu um não há como negar que já "nasceram sabendo". Já nasceram sabendo ;^)
8. O que é a arte para você?
É a redenção do terreno.

9. Quem te inspira? Por quê?
Muita gente também: Goethe, Beethoven, Camões, da Vinci, Machado… a lista é interminável. Por sua capacidade de compreensão (e redenção) do humano.

10. O que você está lendo agora? Qual o livro preferido em sua biblioteca?
Um monte de textos de meu mestrado… :^P
Não tenho um único, ainda que tenha alguns que me influenciaram especialmente: o "Fausto", a "Lírica" de Camões, "Grande Sertão…", os romances de Machado (todos eles), Graciliano, muitos outros.

11. Como é seu processo criativo? Quanto tempo passa desenvolvendo uma ideia?
É não-cartesiano. Creio que possa chamá-lo de contemplativo, pois em vez de seguir um processo lógico, em que um passo leva ao próximo, reuno todos os elementos do problema e apenas os contemplo, até que a solução surja naturalmente. Demorei a aprender que penso assim. Muuuuuito tempo…(desenvolvendo uma idéia)

12. PC, MAC ou lápis e papel? Por quê?
Mac, é claro!!, que pc, ninguém merece… Mas gosto de escrever com lápis. (bem mole)

13. Blog, Fotolog, Orkut, Facebook ou Twitter? Por quê?
Não tenho frequentado essas redes, ainda que ache algumas interessantes.

14. Existirmos, a que será que se destina?
É para responder a essa pergunta que vivemos. (dentre outras muitas coisas, graças a Deus!)

15. Lo que dices y lo que piensas, es lo mismo?
Ni siempre.

16. Qual o melhor momento do dia para trabalhar? Por quê?
O dia, ainda que goste mais da noite, o que me causa grandes conflitos.

17. Qual seu site preferido?
Nenhum.
18. É necessário muito treinamento técnico para exercer sua profissão?
Sim, muito, muitíssimo.

19. Você se incomoda que critiquem seu trabalho?
Claro. Sou infantilmente suscetível a críticas.

20. Acredita nisso de “não há nada de novo sob o sol”? Você gosta de experimentar e inovar?
Não. Sim, gosto muito.

21. Drama ou comédia?
Ambos.

22. Houve algum momento que que tenha se dito: “Abandono tudo, não quero mais isso pra mim”?
Sim, sem dúvida. Graças a Deus!
23. Acredita no conceito de alma, espírito, energia vinculada (ou separada) ao corpo?
Sim, creio.

24. Voce já diz “No meu tempo não era assim!” ou “Que maravilha a época em que vivemos!”?
Sim, ocasionalmente, mas no mais das vezes como humor.

25. Os seus nervos são de aço?
Depende da situação. Em momentos de real urgência, como quando alguém se fere ou alguém corre risco, sou de uma frieza que até a mim espanta; em outros infelizmente sou um completo bunda-mole.

A CLÁSSICA: O que você gostaria de ouvir de Deus quando chegasse lá?
"O que vc está fazendo aqui?? Eu não te chamei, volte já pra lá!!"

Como é seu local de trabalho?
Meu local de trabalho é o palco de um teatro.


Obrigada Zeca!

Conheça mais sobre este Senhor aqui, aqui e o instrumento pelo qual ele se expressa aqui.

2 comentários:

Eduardo P.L disse...

Gostei de conhece-lo. Gostei das respostas! Vou conhecer seus blogs!

Forte abraço e obrigado à Vanu por nos apresentar!

Cachorro que Late disse...

Prezado, Zeca,
Eu gosto tanto que você é "infantilmente suscetível a crítica". :)